Elaboração de Artigos Científicos

 

Após a conclusão de um projeto torna-se interessante a possibilidade de se divulgar os resultados obtidos na pesquisa e para tal pode-se convergir o estudo realizado para o formato de literatura científica de acesso público.

Publicar um estudo em um periódico ou revista científica é a forma mais ética, séria e reconhecida cientificamente.

Pode-se publicar um estudo na forma de editorial, estudo original, estudo de caso clínico, revisão de literatura sistemática e integrativa, informativo, relato de experiência.

O editorial é um texto de análise ou opinião sobre temas da atualidade, de autoria do Conselho Editorial ou solicitada a pessoas de reconhecida credibilidade na comunidade científica. É um texto em que o conteúdo expressa a opinião do autor,  sem a obrigação de ter alguma imparcialidade ou objetividade. Pode ter referências ou não e estar relacionado com algum manuscrito da edição.

Estudo original caracteriza-se pela publicação de um estudo inédito.

Estudo de caso clínico é um meio de disseminação do conhecimento referente aos aspectos clínico-patológicos de um tema científico. Novas técnicas, terapias, diagnósticos, patologias, materiais e soluções inovadoras para problemas especiais, fenômenos anatômicos e fisiológicos, são exemplos a serem relatados.

Revisão de literatura sistemática trata-se de uma avaliação crítica sistematizada da literatura sobre determinado assunto, de modo a conter uma análise comparativa dos trabalhos na área, que discuta os limites e alcances metodológicos, permitindo indicar perspectivas de continuidade de estudos naquela linha de pesquisa e devendo conter conclusões. As premissas da revisão sistemática são: a exaustão na busca dos estudos, a seleção justificada dos estudos por critérios de inclusão e exclusão explícitos e a avaliação da qualidade metodológica, bem como o uso de técnicas estatísticas para quantificar os resultados. Devem ser descritos os procedimentos adotados para a revisão, como as estratégias de busca, seleção e avaliação dos artigos, esclarecendo a delimitação e limites do tema.

Revisão de literatura integrativa é um método de pesquisa que apresenta a síntese de múltiplos estudos publicados e possibilita conclusões gerais a respeito de uma área específica de estudo, contribuindo para o aprofundamento do conhecimento do tema investigado. Etapas da revisão integrativa: identificação do tema e seleção da hipótese ou questão de pesquisa para a elaboração do estudo, estabelecimento de critérios para inclusão e exclusão de estudos/ amostragens, ou busca na literatura, definição das informações a serem extraídas dos estudos selecionados/categorização dos estudos, avaliação dos estudos incluídos na revisão, interpretação dos resultados, apresentação da revisão/síntese do conhecimento.

Informativo refere-se ao relato de estudos avaliativos, originais, de pesquisa contendo dados inéditos e relevantes para a saúde, resultados de investigação, aplicação de técnica ou com base em teoria. 

Relato de experiência é destinado a descrever analiticamente a atuação de experiências que possam auxiliar a outros em casos específicos.

Para se publicar um artigo científico é necessário observar algumas etapas indispensáveis para sua elaboração.

Etapas para elaboração de artigos científicos:

  1. Ter em mãos um estudo concluído
  2. Definir o periódico científico (revista): para escolher o periódico é possível acessar o site da webqualis: http://qualis.capes.gov.br/webqualis/principal.seam
  3. Após a definição do periódico é necessário a obtenção das normas próprias do periódico, e adequar o estudo nas normas específicas
  4. Preencher os formulários próprios para submissão
  5. Submeter o artigo no formato da revista escolhida e aguardar parecer

Estrutura básica de um artigo científico:

  1. Título do artigo: deve ser claro, conciso e indicar precisamente o conteúdo do trabalho, possibilitando a indexação. Os nomes vulgares das espécies devem ser seguidos dos nomes científicos. Deve Refletir o conteúdo do trabalho.
  2. Autores: observar número máximo para cada periódico
  3. Resumo: deve conter objetivo, metodologia, resultados e conclusão e deve respeita o número máximo de palavras para cada periódico
  4. Descritores: inserir descritores cadastrados no site do DECS: http://decs.bvs.br/ que representem bem a pesquisa e observar o número máximo de palavras para cada periódico
  5. Introdução: deve expor o assunto, sua relevância e apontar os pontos ainda não esclarecidos na literatura atual
  6. Objetivos: constituem a finalidade do estudo, o que se pretende alcançar
  7. Metodologia: constitui o detalhadamente de como, quando, onde e com que sujeito será desenvolvido o estudo
  8. Resultados: o que se encontrou no estudo (pode incluir figuras e tabelas)
  9. Discussão: mostra os relacionamentos entre os fatos e resultados observados. Tenta explica os resultados encontrados e compara com os demais estudos da literatura
  10. Conclusão: deve responder aos objetivos do estudo. Fechamento da indagação do estudo.
  11. Agradecimentos (Opcional)
  12. Referências: formato ABNT ou Vancouver segundo especificidade da revista

Para fins de exemplificação de normas de periódicos e sugestão de publicação sugerimos as revista do Centro Universitário UNIRG:

 

 

Revistas

 

Revista Amazônia ed11

  (Vol:03 n°04)

Capa cereus2016 n8 2

 (Vol:08 n°02)      

 

 

JSN Epic template designed by JoomlaShine.com